Sample Category 1

Redes Sociais de Sindicatos só geram valor, relacionamento e comunicação quando produzem conteúdo original

Out 05

Abrir rede social hoje em dia é fácil, difícil é desenvolver conteúdo que realmente justifique a existência destas redes sociais. 

Mário Meira, consultor de mídia web da Consultoria Buzz, comenta:  “Nesta onda de tudo e todos estarem presentes na rede social milhares de perfis de organizações sociais são abertos. Aí você vai ver lá e o máximo que tem são alguns informes de interesse interno. Minha pergunta é: por que então não manda email ?  Não se justifica abrir uma rede social e ser amador na gestão de conteúdo, até decepcionando expectativas criadas.”

 

 Essa deveria ser uma preocupação para sindicatos. Sem ajuda profissional, abrem redes sociais no Twitter, Facebook e as vezes Instagram.  Porém, o twitter por exemplo como ferramenta foi feita para  serem usadas por quem tem seguidores, só que para isso ocorra, precisa haver causas a serem seguidas. Simplesmente ter twitter não adianta nada.

 No facebook os conteúdos de notícias sobre o Sindicato são importantes, porém é pouco. Muitas vezes é chamado para ajudar nisso o filho, sobrinho ou primo de alguém. Também não leva a nada. Especialmente pelo fato de o potencial público de sindicalizados / associados esperar algo realmente original e que sirva no mínimo como um mural de atualização da realidade sob um prisma da categoria.

 Replicar notícias dos principais portais como UOL, TERRA, IG e outros é útil. Afinal, quase ninguém tem tempo para ler tudo. Porém também é pouco. Pois é um conteúdo ao qual todos têm acesso e por isso torna-se potencialmente dispensável este serviço na rede social do sindicato.

 

O que fazer então: simples, estratégia de conteúdo original com descoberta de abordagens novas.

Read 758 times Last modified on Terça, 20 Outubro 2015 20:16